Literatura Fantástica



Este é um recanto onde podemos nos aventurar pelos caminhos da literatura de fantasia. Fale de seus livros prediletos, divulgue seus textos, divida notícias e fique sabendo sobre uma série de promoções. Se você gosta de uma boa história de ficção, este é o seu lugar!

Registre-se e se junte a nossa comunidade!

Tudo o que você precisa saber sobre literatura de fantasia. Muitas notícias, discussões e promoções. Participe!


    [Leonardo Schabbach] Caminho

    Compartilhe

    Leonardo Schabbach
    Admin

    Mensagens : 879
    Data de inscrição : 20/02/2010
    Idade : 30
    Localização : Rio de Janeiro

    [Leonardo Schabbach] Caminho

    Mensagem por Leonardo Schabbach em Dom Mar 28, 2010 2:11 am

    Nota: É isso. Eu sempre demoro um pouquinho pra por meus textos no blog, para deixar acontecer aquele distanciamento saudável, para poder julgar melhor. Mas decidi dividir este conto antes com vocês, não é longo, mas gostaria muito de saber o que acharam.


    Caminho

    Ele fechou a porta com delicadeza, quase que automaticamente, e colocou as chaves de casa no bolso; escutou o barulho sólido das partes de metal. Naqueles dias, naqueles exatos tipos de momento, prestava atenção a esses detalhes; aos barulhos, às texturas das coisas e dos sons, ao mundo. Era melhor olhar para fora do que para dentro de si, embora a vontade de fazê-lo fosse pouca. E assim se distraía.

    Limpou com a mão direita as gotas de água que escapavam tímidas pelas extremidades de seus olhos; respirou fundo. As ruas estavam frias, como ele gostava, e vazias, como convinha ao momento. A noite, porém, era seca, atacava-lhe a garganta; era de uma acidez terrível, um incômodo que se espalhava pelas vielas e por todo seu corpo, por mais que tentasse se desvencilhar do sentimento.

    Ele andava, seguia em silêncio, atento apenas aos barulhos de seus próprios passos. Tinha comprado um tênis novo, daqueles que fazem os sons mais estranhos enquanto não ficam velhos e desgastados; diria até que gostava mais das coisas velhas, elas são confortáveis. Mas o barulho agora o entretinha, tirava-o um pouco de dentro de sua própria cabeça; era disso que precisava.

    Virou a primeira esquina; respirou fundo, o ar continuava ácido: como era doloroso caminhar sozinho. Não tinha quem o acompanhasse, alguém para segurar a sua mão e dizer que tudo ficaria bem. E como poderia ter? A vida lhe tinha sido tão ingrata. Como poderia voltar a sorrir, a conversar; por que se deixar envolver por outra pessoa? Era desperdício, um erro de fato; era apostar no imprevisível, naquilo que não se pode controlar, nem confiar. Entregar-se ao mundo era mais confortável do que se entregar a outra. O mundo ele sabia que estaria sempre lá.

    Fechou o zíper do casaco, o frio aumentara; ou talvez fosse por causa do ambiente. Passou pelo velho portão de ferro e se sentou no mesmo pedaço de mármore de todas as noites. Levou os dedos ao seu pingente. Por que ela não estava com ele? Por que tivera de partir tão cedo? Eles ainda eram tão jovens; recém-casados, apaixonados. Talvez a felicidade fosse coisa proibida. Ele sabia que seus pais não eram felizes; mas eles continuavam juntos, por anos, e nada ameaçava separá-los. E assim era também com os amigos de seus pais... e com seus amigos... e com os amigos dela. Todos viviam tristes, mas estavam juntos, embora para eles isso de fato não importasse.

    Levantou-se. Deslizou timidamente a mão pela pedra fria da lápide. Por um momento, esperou sentir de novo o calor do corpo dela, o cheiro, o tato. Ainda podia se lembrar da pele macia, do abraço, do carinho de cada gesto... e do amor. Ah, o amor... como duvidara de Shakespeare, como zombara dele enquanto estivera com ela. Agora, arrependia-se... o velho poeta estava certo. O amor é grandioso. E trágico. Talvez também fosse proibido.

    Afastou-se um pouco, puxou o braço para trás em um ato reflexo, como se tivesse medo de se machucar. Voltou de novo os olhos para o mundo, para o mato que crescia ao redor, para a vida. Era tão difícil se manter atento a ela. Afinal, de que serviam todas as coisas? De que servia o mundo senão para dar sustento às pessoas? Sem elas, ele não faria sentido. Ou talvez fizesse, e ele não passasse de um bobo. O mundo estaria sempre lá, ele repetia... o mundo estaria sempre lá.

    Enquanto isso, deixava o corpo cair ao lado da lápide e se entregava ao reino dos sonhos. Só precisaria encarar a vida quando nascesse o dia seguinte.


    Última edição por Leonardo Schabbach em Qui Abr 08, 2010 1:23 am, editado 2 vez(es)


    _________________
    Confira o Na Ponta dos Lápis: meu blog com tudo sobre literatura.

    E leia também o projeto O Legado, uma história de fantasia.
    avatar
    Isie Fernandes

    Mensagens : 516
    Data de inscrição : 04/03/2010
    Idade : 34
    Localização : Bahia

    Re: [Leonardo Schabbach] Caminho

    Mensagem por Isie Fernandes em Dom Mar 28, 2010 3:40 am

    Nossa... Que posso dizer? O sofrimento é igual para todo mundo... Se você não o sente ou não o sentiu, observou muito bem. Talvez eu seja suspeita, nesse caso, pois gosto tanto dos seus contos... Mas a verdade é que esse é realmente um dos seus melhores! Numa construção perfeitinha, você revelou o oculto edifício do sofrimento pela perda. Acho que traduziu, poeticamente, parte do que eu desejava como resposta do tópico que criei - Como matar um personagem.
    Está na minha lista de queridinhos, seguido de "Donatelo, o escritor - A poltrona verde", "Sapatos" e "O segredo de Vinícius" - embora esse me decepcione, e o mundo decepciona mesmo.

    Parabéns, Léo!

    Igor

    Mensagens : 7
    Data de inscrição : 22/02/2010

    Re: [Leonardo Schabbach] Caminho

    Mensagem por Igor em Dom Mar 28, 2010 2:30 pm

    Simplesmente fenomenal,adorei o conto.Acho que nesse conto ficou marcada a essência da perda,seja ela qual for,muito bom mesmo.

    Amy Moore

    Mensagens : 10
    Data de inscrição : 22/02/2010
    Idade : 22
    Localização : Praia Grande-SP

    Re: [Leonardo Schabbach] Caminho

    Mensagem por Amy Moore em Dom Mar 28, 2010 10:33 pm

    Sei que sou suspeita para falar, mas comento com sinceridade. Já li muitos textos, contos e etc, mas poucos me emocionaram assim. Traduzir o sentimento de perda é complicado, mas você o fez perfeitamente bem. Esse é exatamente o tipo de historia que eu gosto de ler, do tipo que me atrai a atenção.
    Parabéns, pois você merece.
    avatar
    NotSoPure

    Mensagens : 15
    Data de inscrição : 26/02/2010
    Idade : 31
    Localização : Aracaju

    Re: [Leonardo Schabbach] Caminho

    Mensagem por NotSoPure em Seg Mar 29, 2010 2:30 pm

    Ah! Que lindo Leo... Tradução bem legal do sentimento de perda, principalmente quando se ama. Muito lindo, gostei muito.

    Beijos

    PS: Estou criando coragem para postar o meu aqui.
    avatar
    Isie Fernandes

    Mensagens : 516
    Data de inscrição : 04/03/2010
    Idade : 34
    Localização : Bahia

    Re: [Leonardo Schabbach] Caminho

    Mensagem por Isie Fernandes em Seg Mar 29, 2010 3:07 pm

    Vamos lá, Caroline!

    Você escreve coisas super legais... Vou amar ler um conto seu por aqui.

    Beijos!

    Leonardo Schabbach
    Admin

    Mensagens : 879
    Data de inscrição : 20/02/2010
    Idade : 30
    Localização : Rio de Janeiro

    Re: [Leonardo Schabbach] Caminho

    Mensagem por Leonardo Schabbach em Seg Mar 29, 2010 3:35 pm

    Legal que gostaram. Como foi bem recebido aqui, coloquei também no meu blog. Realmente gostei desse conto.

    E pra Caroline. Bem, espero que se sinta à vontade para postar suas coisas por cá em breve! Por sinal, eu vou aproveitar agora pra ler uns tópicos do fórum e etc...


    _________________
    Confira o Na Ponta dos Lápis: meu blog com tudo sobre literatura.

    E leia também o projeto O Legado, uma história de fantasia.

    Tiago Lobo

    Mensagens : 32
    Data de inscrição : 25/03/2010

    Re: [Leonardo Schabbach] Caminho

    Mensagem por Tiago Lobo em Ter Abr 06, 2010 5:56 am

    Gostei bastante desse conto.
    Breve, conciso e com um bom final.

    Abraços.
    avatar
    gisasantanna

    Mensagens : 299
    Data de inscrição : 03/04/2010
    Idade : 25
    Localização : Sao paulo

    Re: [Leonardo Schabbach] Caminho

    Mensagem por gisasantanna em Sab Abr 17, 2010 12:52 pm


    Meu Deus! . fiquei tensa junto com ele.
    Perfeito, nao da pra tirar os olhos da tela enquanto nao termina..
    Esse texto me faz querer ler mais dele mesmo . kkk (nao tem continuação?)
    Leo, meus parabens... Perfeitamente lindo..

    Leonardo Schabbach
    Admin

    Mensagens : 879
    Data de inscrição : 20/02/2010
    Idade : 30
    Localização : Rio de Janeiro

    Re: [Leonardo Schabbach] Caminho

    Mensagem por Leonardo Schabbach em Sab Abr 17, 2010 12:57 pm

    Valeu gente. Agradeço mesmo os comentários, e legal que gostaram.

    E Gi, não pensei em continuação mesmo não quando escrevi, era só pra mostrar a dor ali e tal daquele momento. Mas, pensando bem, até que é possível continuar. Só acho difícil ser algo longo, no máximo mais um pedaço ou dois, por isso não sei se vale a pena.


    _________________
    Confira o Na Ponta dos Lápis: meu blog com tudo sobre literatura.

    E leia também o projeto O Legado, uma história de fantasia.
    avatar
    gisasantanna

    Mensagens : 299
    Data de inscrição : 03/04/2010
    Idade : 25
    Localização : Sao paulo

    Re: [Leonardo Schabbach] Caminho

    Mensagem por gisasantanna em Sab Abr 17, 2010 1:03 pm

    Ah Leo ,eu só comentei porque realmente me deixou com a 'pulga atras da orelha' , pra saber quem é o cara, o que aconteceu com sua mulher... é coisa meio sem explicação. kkkk
    mas se fizer mais algumas partes, com certeza terá leitores e ficara bom, muito bom. rs

    Jacob Galon

    Mensagens : 7
    Data de inscrição : 05/03/2010

    Re: [Leonardo Schabbach] Caminho

    Mensagem por Jacob Galon em Sex Abr 23, 2010 1:21 pm

    Eu já havia lido o conto no blog, mas com a correria acabei não comentando (ou se comentei, não me recordo – notem que meu estado mental não é dos melhores).
    De qualquer maneira, também gostei bastante. Me agrada muito esse estilo, a relação do ambiente com o estado mental (novamente o termo) do personagem e tudo mais. Bem, não vou ficar analisando, primeiro porque não sou habilitado para tanto, segundo porque detesto análises. É melhor o texto falar por si mesmo.

    E parabéns pelo conto, Leonardo, além de tudo, muito bem escrito. Wink

    Leonardo Schabbach
    Admin

    Mensagens : 879
    Data de inscrição : 20/02/2010
    Idade : 30
    Localização : Rio de Janeiro

    Re: [Leonardo Schabbach] Caminho

    Mensagem por Leonardo Schabbach em Sex Abr 23, 2010 2:04 pm

    Valeu. Que bom que gostou =)

    Foi um conto diferente mesmo do que costumo fazer, como já disse. Mas o resultado ficou bem legal.


    _________________
    Confira o Na Ponta dos Lápis: meu blog com tudo sobre literatura.

    E leia também o projeto O Legado, uma história de fantasia.
    avatar
    EvanLins

    Mensagens : 8
    Data de inscrição : 08/06/2010

    Re: [Leonardo Schabbach] Caminho

    Mensagem por EvanLins em Sab Jun 12, 2010 1:13 am

    Gostei bastante, principalmente porque não senti que estava lendo, simplesmente fui passando linha por linha. Uma leitura bastante agradável.

    Só achei essas partes meio redundantes, parecem descrever o mesmo sentimento. Não afirmo ser algo negativo, mas me chamou a atenção quando li.

    "Mas o barulho agora o entretinha, tirava-o um pouco de dentro de sua própria cabeça; era disso que precisava."

    "... prestava atenção a esses detalhes; aos barulhos, às texturas das coisas e dos sons, ao mundo. Era melhor olhar para fora do que para dentro de si, embora a vontade de fazê-lo fosse pouca. E assim se distraía."

    Até!

    Leonardo Schabbach
    Admin

    Mensagens : 879
    Data de inscrição : 20/02/2010
    Idade : 30
    Localização : Rio de Janeiro

    Re: [Leonardo Schabbach] Caminho

    Mensagem por Leonardo Schabbach em Dom Jun 13, 2010 8:01 pm

    Mas é isso, mesmo. As duas partes, mal ou bem, descrevem o mesmo sentimento. A idéia é justamente reforçar esse sentimento, essa espécie de desespero que o personagem vai sentindo, a necessidade de fugir de si, de fugir para outro lugar. Mal ou bem, o ato final do conto, retrata exatamente isso, esse mesmo sentimentos das frases que foram destacadas.

    E agradeço muito pelos elogios!


    _________________
    Confira o Na Ponta dos Lápis: meu blog com tudo sobre literatura.

    E leia também o projeto O Legado, uma história de fantasia.

    Conteúdo patrocinado

    Re: [Leonardo Schabbach] Caminho

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Dom Out 22, 2017 9:27 pm