Literatura Fantástica



Este é um recanto onde podemos nos aventurar pelos caminhos da literatura de fantasia. Fale de seus livros prediletos, divulgue seus textos, divida notícias e fique sabendo sobre uma série de promoções. Se você gosta de uma boa história de ficção, este é o seu lugar!

Registre-se e se junte a nossa comunidade!

Tudo o que você precisa saber sobre literatura de fantasia. Muitas notícias, discussões e promoções. Participe!


    [ThomasMadara] O Senhor do medo

    Compartilhe
    avatar
    ThomasMadara

    Mensagens : 2
    Data de inscrição : 03/09/2010

    [ThomasMadara] O Senhor do medo

    Mensagem por ThomasMadara em Sex Set 03, 2010 11:28 pm

    Prólogo.
    Soul Fear.


    O Livro do Medo
    “O medo pode provocar reações físicas como descarga de adrenalina, aceleração cardíaca e tremor. Pode provocar atenção exagerada a tudo que ocorre ao seu redor”


    A muito tempo uma organização foi fundada. Seus fundadores acreditavam que o medo controlado era um meio de se desenvolver a mente e o corpo, porem quando o medo é elevado a um certo nível uma energia negra fluía do seu "usuário", então os descobridores dessa energia criaram um elo de força mental e corporal assim criando pessoas com habilidades sobre-humanas. O nome dessa organização era Soul Fear. Por terem uma força sobre humana, todos seus membros eram uma força militar praticamente invencível. E com o tempo a os membros da Soul Fear foram dados como heróis que manterão a paz em todo o mundo. Porem todos temos inimigos, e não era diferente na Soul Fear, muitos queriam os seus segredos dessa energia misteriosa. Depois de muito tentar um homem conseguiu somente essas palavras... "O medo é uma ilusão real, todos nos temos sentimentos que não são reais, simplesmente fazem parte da nossa mente, que por fim controla nosso corpo. Todos os sentimentos tem um poder... todos eles tem o poder de mudar o futuro" E com essas palavras esse homem criou uma seita secreta dentro dos templários, eles eram inimigos da Soul Fear, então como nas palavras, "Todos os sentimentos tem um poder" eles buscaram o sentimento que seria o contrario do medo... E assim eles conseguiram controlar a coragem, criando uma energia branca, que tinha tendo as mesmas propriedades da energia negra, porem os "Templários Brancos", assim chamados, criaram seus próprios meios de controlar a coragem.
    A paz já não era uma opção, a guerra era iminente... A Soul Fear não tinha muitos membros, mas seu poder era superior ao dos Templários brancos, e então eles ganharam a guerra, porem por um preço grande demais, mesmo com o poder elevado ao maximo os corpos de vários membros não agüentaram tanto poder, eles morreram com honra e ganharam o devido respeito por seus amigos e membros da Soul Fear.
    Depois da guerra os Templários começaram a recrutar mais homens para um ultimo ataque. A Soul Fear cansada de tantas lutas resolve simplesmente acabar, porem seus segredos foram guardados pelos seus últimos dez membros. Um livro foi feito, e nele contém todos os segredos da Soul Fear, uma parte foi feita por cada ultimo membro, asim cada membro somente pode ler uma parte do livro. Antes dos membros seguirem com suas vidas, o líder pediu que todos os membros colocassem uma marca em seus corpos para que somente seus descendentes pudessem ler e aprender os segredos da Soul Fear.
    Finalmente a Soul Fear acabara... Mas não era para sempre, o livro foi feito por algum motivo, e esse motivo começa agora! 





    CAP-1
    Aquele que dominará o medo.


    O Livro do Medo
    “O medo pode ser utilizado tanto para o mal como para o bem, todos aqueles que utilizam o medo tem seus próprios importunos.”

    Era véspera de ano novo, Dan corria para se encontrar com seu amigo Alam, que o esperava pouco paciente na porta de um prédio onde uma festa estava rolando. No meio do caminho Dan sente que tem alguém o seguindo, mas ele está correndo então aquele que o seguia desaparecerá na noite. Chegando na porta do prédio onde Alam esperava...
    -Que demora, já é quase ano novo sabia?!- Alam não só parece como está estressado.
    -Desculpe, não achava minhas meias- Dan fala ofegante...
    -Ande logo vamos para a cobertura, quero ver os fogos que vão ter...-Alam vai andando para a entrada do prédio.
    -Já vou, já vou...- Dan se recupera e corre para alcançar Alam.
    Quando os dois chegam a cobertura Alam e Dan vem Susan, uma amiga da escola, Dan desfaça e finge que não vê ela.
    -Hein, Dan... não pense nisso vai para a sacada eu vou pegar algo para beber.- Alam sabe o que Dan está pensando, e não é coisa boa.
    Dan não fala nada e vai para a sacada do prédio, e chegando lá uma figura praticamente cai do céu.
    -Ola Dan... Já pensou nas promessas de ano novo? Promessa é uma coisa seria em... - Ele usava trajes pouco convencionais, como se saísse de um anime, Uma sobretudo vermelho com mangas vários cintos e faixas pelo corpo.
    -De onde você saio? de um desenho? não me venha com brincadeiras não estou bem agora...- Dan olha para ele com uma cara nada impressionada.
    -Essas crianças de hoje... não se impressionam mas com nada, bom vamos continuar não temos tempo para conversas... - O tal homem se vira para Dan.-Liberar!
    Dan sente um forte dor que corre por todo o corpo.
    - Desculpe garoto, não ah como fazer sem dor, se bem que dava mas ia ser chato não é, não ia ser..."interessante".
    Dan vira somente o rosto para o homem, e sorri...
    -Ainda não estou impressionado... é tudo?
    Então o homem também sorri - Não...- Os fogos começaram a explodir no ar... a visão de Dan começa a ficar escura, ele sente o corpo pesado, momentos antes dele desmaiar... - Ah já ia me esquecendo... Feliz ano novo Dan...




    CAP-2
    Um novo ano.

    O livro do medo:
    "O medo não é uma força do mal, é um sentimento que esconde o verdadeiro mal."
    Dan acorda em sua cama.. é manha de sol e ele escuta um som de uma flauta, ele se vira e vê um homem sentado numa cadeira...
    -Da pra parar de tocar! - Dan grita com um homem tocando uma flauta sentado em uma cadeira.
    -Desculpe, desculpe- Ele solta a flauta e ela desaparece no ar deixando um leve rastro do que parecia poeira negra...
    -Legal já pode se explicar... eu perdi a festa de ano novo é bom que seja uma boa explicação. - Dan se ajeita na cama...
    -E vai ser... vai durar um capitulo inteirinho... Ola Meu nome é Suit, sou o guardião de um livro que contem os segredos de uma organização antiga que foi inimiga dos famosos templários. Nesse livro contem o segredo da energia negra, aquela que eu usei para criar uma flauta e te acordar. Bom parece que um maluco por conspirações é um dos "herdeiros" da SoulFear ele roubou o livro, e ele sabe que somente o guardião pode ler o livro todo... os outros membros somente podem ler uma parte...
    -Você não é um bom guardião sabia? - Dan escuta atentamente, mesmo que não pareça, a história de Suit
    -É claro, eu poderia pegar o livro, mas como eu disse ele é louco por conspirações então ele sabia algumas coisas antes de ler o livro e uma delas é o "sacrifício" ele tem o poder de uma bomba que destrói tudo em um raio de 30metros... o que ele não sabia é que você estava la então não poderia deixar ele matar um membro... então deixei ele levar o livro... eu tenho ele todo gravado na minha cabeça mesmo... Voltando, não sei o que ele pretende mas ele quer reunir os membros novamente e se ele vai reunir eu também não posso ficar parado vou reunir todos que eu achar e recuperar o "livro do medo".
    -Quando membros são? - Dan fica curioso.. se fossem muitos aquilo seria uma guerra.
    -10 membros. esse cara que roubou o livro, ele encontrou com um deles... então sobraram 6 membros...-Suit faz uma cara de "pensar" como se a conta fosse difícil de fazer.
    -Mas e se esse cara achar os outros 6 antes de nos? - Dan pensa um pouco...
    -Então... lutaremos com todos, somente eu e você - Por mais incrível que pareça Suit sorri quando diz essas palavras.
    -Certo to dentro... - Dan se levanta da cama - Deixa só eu procurar minhas meias...
    -Essas crianças de hoje... não se impressionam mais com nada. Deve ser culpa da televisão... - Sempre é não é mesmo? Suit fica surpreso por Dan não evitar nem nada do tipo "Não é possível!"
    -Achei! - Dan achas suas meias... Depois de colocadas e um bom tênis. - Para onde vamos?
    -Sim... vamos procurar mais membros, eu sinto mais duas energias lacradas nesta cidade.... - Suit anda não acredita que foi fácil assim...
    Saindo de casa.,..
    -Mãe, vou sair numa jornada perigosa e quase morrerei algumas vezes! não me espere pro jantar! - Dan realmente grita isso ? É verdade ate o narrador fica intrigado...
    -Leve o casaco! - Isso sim é uma família amável...





    CAP-3
    O Terceiro, Alam o guerreiro dos escudos.

    O livro do medo:
    "O medo é uma ilusão que pode se tornar realidade, também é uma realidade que pode se tornar ilusão "
    Saindo de casa...
    -Bom, me conte mais sobre, essa energia negra.- Dan se interessa pela flauta de antes.
    –Ah sim claro esqueci de lhe explicar isso... Bom é o seguinte, como você deve ter percebeu é um dos membros, e em cada membro avia um lacre, que quando aberto o ser poderia utilizar a energia negra, essa energia via do medo, quanto maior o medo você sente maior é seu poder , não se engane o medo para nos é uma arma não uma coisa que nos deixa "assustados".-Suit deve estar com sede depois de tanto falar não acha?
    -Interessante... e como eu posso controlar essa energia? - Dan... nada a dizer...
    -Espere vamos encontrar os outros membros... melhor explicar para todos não ? assim não tenho que ficar repetindo... - Suit está mesmo cansado.
    Quando chegaram na porta da casa de Alam, Suit para.
    -E aqui? - Diz Dan surpreso.
    -Sim... algum problema? - Suit sabia que ali morava Alam... ele lembra de 3 membros naquele prédio...
    -Não. tudo bem... mas se for que eu estiver pensando ele vai ser mais difícil de acreditar do que eu- Dan está confiante disso...
    Então Suit foi para a porta e chamou Alam. Depois de 5 minutos de conversa... Alam e Suit vão ate onde Dan espera.
    -Legal, Dan ta nessa também ? -Alam está animado.
    -Não acredito. agora sei porque nos dávamos tão bem... ele é tão louco quanto eu... - Pensa Dan - Sim sim, mas diga-me Suit já que nos vamos lutar, usaremos que tipo de arma?
    -Bom...- Suit não avia "liberado" Alam para fazer com o outro membro de uma vês.- Vamos andando enquanto isso... Cada membro antigamente usava uma arma diferente. então cada um de vocês usa uma arma diferente.
    -Quais são as nossas armas? - Alam gosta de armas.
    -Bom se me lembro bem a sua Alam são escudos. e a sua Dan é uma katana... - Suit não está mais com sede bebeu água na casa de Alam.
    -Escudos? - Alam não parece feliz.
    -Alguma coisa Alam? - Suit sabia que sem uma explicação alguns não iriam gostar... - Tudo bem... eu explicarei melhor quando nos reunirmos.
    -Tudo bem então. - Alam ainda não se sente bem com... "escudos"
    Depois de andar um pouco Suit para na porta da casa de Susan...
    -Suit, você sabia que nos, nos conhecíamos e sabia que agente ia estar junto, e sabia que só restou agente?!-Dan se estressa.
    -Sim... Suit sorri com aquela cara de idiota.
    –Eu... vou ali chamar a Susan. - Alam se esquiva.
    Dan levanta o braço e libera sua raiva na cabeça de Suit.
    Suit coloca as mãos na cabeça- Desculpe, eu só queria deixar no suspense... se eu contasse logo essa parte de chamar os membros seria em vão não é mesmo? e o escritor ali sentado ia escrever essa parte por nada...
    -Dan se segura para não dar mais um soco... pensa bem e abaixa a mão.. logo em seguida Susan chega com Alam...
    -Vocês só podem estar brincado! Quem tipo de idiota acreditaria numa coisa dessas?! - Susan parece que não acreditou...
    Um breve silencio...





    CAP-4
    Temperamento explosivo, Susan a mestra das pistolas.

    O livro do medo:
    "Não existe bem sem o mal, os templários eram nosso oposto e por isso nem eles nem nos podemos acabar."
    Todos tentam disfarçar...
    -Não...? Vocês acreditaram nisso ?! - Agora ela percebeu.
    -É o seguinte quer que eu prove? - pergunta Suit.
    -Seria uma boa... prove.- Susan agora está impaciente.
    Então Suit toca na cabeça se Susan e ela desmaia...
    -É mesmo eu tinha esquecido que tinha que liberar eles ainda...- Dan se lembra que ele já avia sido "liberado"
    Antes que Alam pudesse falar qualquer coisa Suit toca em sua mente também... - Você mi ajuda a levar eles? - Suit pega Susan e coloca em seus braços.
    -Isso não é sequestro? E como eu vou carregar o Alam?... ele é pesado. - Dan tenta levantar o Alam e felizmente consegue... Dan o coloca no ombro. - Hum... Depois de liberar estou mais forte mais forte.
    -Pode ate ser mas sem a Susan não teríamos muita historia. - Suit começa a andar.
    -Então para onde vamos? - Dan anda também e segue Suit.
    -Existem vários atalhos no mundo, logo estaremos numa floresta e em um dia ou dois de caminhada chegaremos a "1° arena de batalha". lá é onde nosso amigo que roubou o livro está. - Suit começa a falar de novo.
    -Legal, vamos ficar sempre andando ? - Dan não se sente cansado mas andar... sempre.
    -Bom eu estou andando para você mi acompanhar quando vocês dominarem um pouco do medo poderemos correr mais rápido que carros ou ate saltar grandes distancias, irá depender da força de cada um.
    Depois de muito Andar Eles chegam numa floresta. Está anoitecendo.
    –Vamos descansar logo eles acordaram.- Suit coloca Susan apoiada numa arvore - Vou pegar um pouco de lenha.
    -Tudo bem, - Dan coloca Alam encostado em outra arvore. - Só uma coisa, o que eu faço quando eles acordarem?
    -Alam eu não sei mas Susan... é melhor se proteger...- Suit desaparece na noite que chegou naquela floresta.
    Dan se senta não se sente muito cansado deve ser por causa que ele ficou pensando em uma coisa que lhe dava medo durante a viajem. Então Susan acorda...
    -Err... Onde eu estou?... Onde eu estou?! Alam! Dan!... Dan! porque eu estou aqui? porque você está aqui ? Eu não acredito. vocês me levaram! Isso foi a tal prova! Eu não acredito... Eu vou embora! - Susan realmente fica... alterada, Ela sai andando num ritmo rápido.... Pouco tempo depois Susan volta da direção contraria que tinha ido. - Dan... Dan... Dan!
    -O que?... calma não é tão ruim... - Dan estava sentado somente vendo a reação de Susan.
    Susan para um pouco... pensa... chega perto de Dan começa a bater em Dan. - Isso não é tão ruim! Você não pensa!? Eu tenho minha vida! Seu idiota!- Ela não para de bater... imaginem uma seção de Box, isso foi pior.
    -Bem como eu pensei... - Suit aparece - Susan acordou primeiro.
    Susan para de bater em Dan e olha para Suit com uma cara de " você é o próximo" Suit se esconde atrás de uma arvore... mesmo assim é possível velo, não foi bem "se esconder" mas ele tentou. - Calma... deixe-me explicar, se você não ficar pelo menos 50% satisfeita você pode ir para casa. - Suit sai de seu "esconderijo"
    –70%... - Agora eles vão negociar ?!
    -Fechado... Vamos esperar Alam Acordar enquanto isso vou acender a fogueira...- Suit coloca a lenha no chão e o acendi, ele cria um fogo negro na mão e o manda para a madeira.. ela queima com uma chama negra e logo depois fica vermelha.
    -Isso já servia como prova! - Susan fica surpresa com aquela chama negra.
    Alam acorda...- Bom.... estava com sono mesmo...
    Suit se senta fechando uma roda com Susan, Alam e Dan todos em volta da fogueira. - Vamos lá... primeiro de tudo... a energia. A energia negra é uma energia que usa como fonte seu medo, para ter melhor controle vocês devem pensar na coisa que lhes dão mais medo então focalizando seus pensamentos nela seu poder irá aumentar conforme o medo aumenta, não confundam o medo com outro sentimento. Exemplo, se lembrarem de algo que traga ódio para vocês... não poderão controlar e ou você ficara cansado ou se tornada um monstro que destruirá tudo que puder. Logo com a pratica aprenderam a controlar seu medo poderá mudar ele, assim tendo medo de seu inimigo e assim tendo mais energia negra contra ele. As armas, talvez não será preciso usá-las, mesmo assim explicarei de cada um. Dan, Sua arma é a katana, seu poder é para aquele que tem uma mente e corpo equilibrado, seja inteligente e criativo quando usar. Alam, não pense errado, seus escudos não são físicos. você criara eles com sua energia, e tem mais, com os escudos poderá fazer coisas incríveis como refletir ataques e usar seus escudos como suporte para saltar e fazer um ataque aéreo depende de sua criatividade com místicos escudos redondos, os escudos são para aquele que tem um corpo acima da mente, procure pensar um pouco mais antes de agir. Susan Suas armas são pistolas, uma das melhores armas porem é a mais difícil de controlar. cada bala ira le custar muita energia, como seu temperamento as pistolas são armas explosivas então fique calma.
    -É para mim está bom... - Dan se levanta- Pessoal ?
    -Bom... não sou pior se tenho que ser criativo com escudos... - Isso foi um sim de Alam
    -É... estou 60% satisfeita mas aquele fogo me interessou o suficiente. Nunca pensei que diria isso mas vamos nessa. - Ainda bem... sem ela a historia ficaria... menos violenta.
    O Sol nasce.
    -Agora que todos se decidiram. vamos começar, estamos a alguma horas do nosso destino.O homem que roubou o livro está la parece que nos espera, não vamos deixá-lo esperando não é mesmo?- Suit sorri.
    Dan levanta os ombros..- Para a arena então!






    CAP-5
    O Medo daqueles que o temem.

    O livro do medo:
    "O medo, para nos, é para ser controlado, porem quando o medo é grande demais ele pode nos controlar, tenha controle sobre seus medos."
    Então todos começam a andar, Suit fica ao lado de Dan e poucos passos atrás Alam e Susan... Eles estão suficientemente distantes para não ouvir uma conversa que Suit tinha com Dan. Depois de caminhar um pouco eles chegam no alto de uma colina, dava para ver a arena de lá...
    -Como ninguém achou isso ate hoje? - Susan sendo cética e racional...
    -Não sei, escondemos bem nossos edifícios - Suit... é Suit sendo o Suit.
    Dan continua a andar e deixa os outros para trás. Quando ele chega na porta daquela arena, ele sente que tem alguma coisa ali. ele hesita um pouco antes de abrir a porta. mas entra calmamente.
    -Espere um pouco, onde está o Dan? - Alam percebeu que Dan sumiu
    -Tudo bem... Dan foi na frente, vocês devem lembrar da conversa que nos tivemos pouco antes. - Suit está calmo, estranho deixar Dan ir sozinho quando Graeu pode estar lá.
    -O que vocês conversaram? - Susan lembra que quando Suit falava com Dan sua cara estava seria.
    -Eu pedi que ele fosse na frente, pois Graeu não vai ter piedade com vocês ele tem poderes incríveis e podem saber seus medos somente de olhar para vocês. Com Dan não seria diferente, mas Dan tem algo que pode ajudá-lo, eu sei cada medo de cada um aqui, e por isso eu sei que Dan seria o único que não seria morto por Graeu, Ele logo saberá o porque. - Suit está serio...
    -Você esta usando Dan como isca? - Alam parece se preocupar com Dan
    -Pelo contrario, estou protegendo ele e a vocês dois, principalmente você Susan, - Suit faz um breve sorriso, - Sem você Dan seria morto por Graeu
    Então eles ficam em silencio, esperando Dan... Dentro da arena está totalmente escuro...
    -Bem vindo... - Dan escuta uma voz, a escuridão que cercava o local se dissipa como uma nevoa. Logo é possível ver Um homem de terno bem no alto da "arquibancada" da arena sentado como se estivesse prestes assistir uma grande batalha. - Meu nome é Graeu, você já deve saber... hum vejo que seus medos são interessantes - Dan fica em silencio - Você, garoto... Espere, isso é interessante seu maior medo é bem interessante. - ele olha para a direção que os outros estavam. - Você... É bem interessante, vejo muito poder em você... Mas e ela? - Dan tem uma leve reação ele aperta seu punho como se estivesse com raiva. - Sim... como pensei.
    Dan sorri - Muito bem Graeu, parece que consegue saber meus medos, isso não seria útil com quem o domina não é ? - Então Dan fecha os olhos... - Muito bem... já que vocês está na platéia, te darei um show. - Dan abre os olhos e aqueles que eram castanhos se tornaram negros... - 6,7,8, porque não mostra seus amigos Graeu?
    Graeu fica impressionado, ele faz um movimento leve com o braço e o resto da escuridão se dissipa e Dan vê 6 homens em sua volta, e alguém uma mulher um pouco distante de Graeu.- Muito bem Dan, quer mi dar um chou? então à-vontade.
    Então os 6 homes que estavam em volta de Dan sacaram suas espadas, correram com tudo para Dan e atravessaram seu corpo, todos eles com suas espadas cravadas .Dan fica em silencio por alguns segundos, então a energia negra começa a fluir dele, mas ela estava diferente mas silenciosa, mais "maligna" então logo a energia tomou conta de seu corpo, ele ficou totalmente negro pela escuridão do medo somente seus olhos brilhavam um branco forte. o mesmo acontecia com sua boca, dentes negros e pontudos cercavam-na e dentro dela brilhava uma luz muito forte de branco. Aquilo que era para ser Dan sorri, um sorriso diferente, maligno.
    Dan fecha sua mão, parecendo segurar algo, logo uma lamina se começa a se formar, então se torna uma katana, ele sorri, ele faz um leve movimento com a katana em suas mãos e com uma força e velocidade impressionantes corta, mata, e manda pra longe todos os homens que seguravam as espadas dentro de seu corpo. Ele solta a espada e ela some como poeira, exatamente como a flauta de Suit , depois Dan retira cada espada de seu corpo, ele não sente nada... Um sangue vermelho misturado com negro se encontra nas espadas... Ele as joga no chão. Dan olha para Graeu, ele salta em direção ao Graeu, quando está prestes a socá-lo ele soca um escudo que aparece do nada na frente de Graeu, então como se refleti-se Dan é jogado para a parede com a mesma força de seu soco. e quando ele chega a parede uma grande massa de energia negra o atinge, destruindo a parede. Quando Dan olha Graeu some. e também sua amiga que estava perto.
    Enquanto isso na colina... - O que foi aquilo?! - Alam se assusta com aquela explosão que parecia um corte gigante e negro quebrando metade da arena
    Susan olha atentamente e Suit... esta tomando chá?! Quando a fumaça se espalhar Susan vê Dan, ou aquilo que era para ser o Dan , ela vê as roupas de Dan e percebe que aquilo é ele... Dan fica parado olhando para Susan. Ela começa a sentir falta de ar... pouco depois Suit aparece na frente de Dan. Dando um soco direto em seu rosto.
    -Purificar! - Depois de socar o Dan,bem forte alias, a energia começou a sumir, ele sai voando e a energia negra vai saindo de seu corpo.
    -O... O que foi aquilo? - Susan consegue voltar a respirar... - Dan?
    -Susan, Tudo bem? - Alam vai socorrer Susan. - Vem vamos - Ele ajuda Susan a andar ate a arena.
    Eles vão lentamente ate a rena, lá Dan está no chão Suit estava a espera deles.
    -Aquilo era...? - Susan se recupera e pergunta para Suit.
    -Sim... Aquilo que você viu era o Dan, agora é uma boa hora para explicar a nossa conversa. - Suit se senta no chão perto de Dan. - Querem falar alguma cosia antes?
    Susan e Alam se sentam fazendo uma roda em volta de Dan, caído no chão. - Ele não vai acordar não? - Alam aponta para Dan pouco antes de sentar.
    -Não tudo bem ele vai demorar para acordar. Bom, vou começar. Primeiro eu pedi ao Dan que fosse Encontrar Graeu, por que eu não conseguiria proteger todos os três dele sozinho, por esse motivo mandei o Dan ir pois ele, dentre todos nos, é aquele que tem mais controle do medo. Se não fosse por isso Ele seria morto desde o começo. Aquela criatura que você viu Susan, era o Dan. Se não fosse aquilo ele estaria morto agora. Graeu sabia que com o Dan desse jeito lutar com ele não adiantaria nesse local. Naquela forma, seria um erro fazer o que ele fez. pelo que vi tem algumas espadas cheias de sangue e 6 corpos. Quando mais se danifica um corpo com armas físicas naquele estado que o Dan se encontrava mais forte ele fica, se Graeu ficasse mais um segundo não sei se sairia vivo.
    -Mas espere, como assim o Dan tem mais controle que todos nos? - Susan está pensativa
    -Quando um mestre do medo conversa com uma pessoa ele descobre seus medos, isso não é muito útil contra outro usuário do medo mas contra alguém que não conhece o medo, tem duas possibilidades: Primeiro ele é totalmente dominado pelo mestre, ou seja ele vira uma pessoa dominada pelo medo que o mestre pode ou não exercer sobre aquele que não tem controle de seus medos, coisa que deve ter acontecido com outros membros que ele recrutou; A segunda é, no caso do Dan, ele ter o controle do medo assim o mestre não pode controlá-lo.- Suit, espero que ele não fale mais, vamos guardar o resto para depois Suit.
    -Eu entendo... Mas, você pode ver o medo do Dan não é mesmo? Tem algum motivo em especial para o Dan controlar o medo sendo que nem você tem o controle tanto como ele ? - Essa pergunta deixa Alam intrigado, " por que Susan queria saber sobre o medo de Dan?"
    - Tudo bem... - Suit pega mais uma xícara de chá, onde ele arruma isso? - Dan nasceu e cresceu sozinho, não fisicamente mas em sua mente. Mesmo com amigos que ele tinha nunca foi feliz por dentro. ele sentia medo... Essa solidão logo começou a destruiu por dentro. Pensem comigo, por que vivemos em sociedade? Temos medo de ficar só, por que temos medo da morte, ela nos deixa só... no final a solidão é o medo mais poderoso da humanidade, então Dan convivendo com a solidão, não a teme. Ele é um dos poucos que podem controlar um dos maiores medo da humanidade. Mas tem um preço, junto com a solidão vem o ódio, quando aprendemos a conviver com a solidão vemos os outros de uma forma diferente, a visão de alguém só é diferente de alguém que tem para quem voltar. Dan tem um controle maior que todos nos por ter essa visão da solidão e ao mesmo tempo ter uma visão diferente... Ele pode ver o mundo de duas formas. imaginem ver o mundo do lado "negro" e o lado "branco" de tudo? Saber como é sofrer e como é ser feliz. Dan vê o mundo de uma forma que ninguém vê
    Um silencio cerca todos... Todos olham para o Dan... Sai uma lagrima do rosto de Susan e ela sai correndo. Alam vai atrás- Susan! Espere!
    Susan e Alam vão para fora da arena... - Pode parar de fingir Dan. - Dan está acordado. Suit sabia.
    -Como você sabia? - Dan se levanta.
    -O "purificar" é uma técnica que dissipa e em pede sua energia negra. Quando se dei o soco você estava com a energia negra em seu corpo, nem era pra você ter voado tão longe. - Suit responde Dan.
    -Então... foi verdade...- Dan se senta no chão mesmo - Suit... Eu... Eu estou confuso. Por um segundo, quando eu olhei para a Susan...
    -Dan... -Suit interrompe Dan - Falemos disso depois, vamos esperar eles voltarem.
    Enquanto isso fora da arena... Susan para de correr, e começa a chorar. Alam chega logo em seguida. - Susan...tudo bem? - Susan não fala nada. - Quer ir embora? - Alam de uma forma um pouco suspeita.
    Susan se levanta enxuga suas lagrimas - Estou bem... - ela começa a andar de volta para a arena. Alam volta com ela.
    Chegando lá... Eles percebem que Dan está acordado. Susan olha nos olhos de Dan e sua mão começa a tremer, ela segura a mão... - E agora Suit ? você é o líder não é ?
    -Tudo bem! Daqui em diante podem me chamar de mestre! treinarei vocês para lutar! - Suit se empolga.
    -Finalmente! - Dan se empolga junto com Suit... - Vamos treinar! - Suit e Dan ficam pulando e dançando enquanto Alam e Susan ficavam olhando.
    -Dois idiotas- Pensa Alam...
    -Será que dava pra falar mais baixo? - Pensa Susan
    Se escuta um som de dois socos... Suit e Dan estão caídos no chão - Será que exageramos Dan? - Suit pergunta caído...
    -Esse galos em nossa cabeça respondem a pergunta? - Dan responde também caído
    -Pra aprenderam a não gritar no meu ouvido! - Susan se estressa.
    -O que acha Suit? devemos levantar ? - Dan fala baixinho para Suit.
    -Não, melhor não... finge que desmaio assim descansamos um pouco o treinamento vai ser duro- Suit também fala baixinho.
    Susan se aproxima dos dois... - Eu estou ouvindo cada palavra...
    -Dan... - Suit chama Dan.
    -O que foi Suit? - Dan ainda está falando baixinho como se eles não visem a Susan
    -Ela está nos ouvindo... - Suit responde
    -Droga... - Depois de apanharem um pouco mais Suit e Dan desmaiam pra valer...
    -Susan... seja um pouco mais feminina. - Alam fala sem pensar...
    - É... vou esperar eles acordarem... - Susan nocauteou Alam Suit e Dan.





    CAP-6
    Quebrando o silencio.

    O livro do medo:
    "O poder de um lutador não está em suas armas e sim em seu motivo para lutar"
    Depois de algum tempo todos estão de pé novamente. - Tudo bem já brincamos, agora serio, podemos começar? - Suit por um momento fica serio.
    -Espere, espere, pelo que sabemos alem desse tal de Graeu tem mais cinco membros que ele provavelmente já os levou para o lado dele, provavelmente oferecendo algo que nunca terão.- Fala Dan
    -Como você tem tanta certeza Dan?- Pergunta Alam.
    -Simples... Isso é uma clássica historia de aventura, temos heróis, vilões e tudo mais. -Dan está brincalhão.
    -Mas nos não somos exatamente "heróis".-Suit interrompe
    -Por que ?- Pergunta Susan
    -Usamos medo como fonte de poder... não é muito exemplar dos heróis que são basicamente alienígenas, ou pessoas de sorte absurdamente grande.-Suit parece animado dizendo essa palavras.
    -Faz sentido... Mas voltando, Suit querendo ou não, nos 4 mesmo com você, não poderíamos derrotar
    aqueles 6, e pelo que você falou antes, Graeu tem alguma ligação com os templários. Precisamos de...-Dan Não se anima muito com o que diz.
    -Precisamos de "Quebrar o silencio" que ah em vocês. Isso é uma coisa que só está na minha parte do livro então não é possível que Graeu faça com seus amiguinhos.
    -Espere um pouco, você já não nos liberou?-Susan interrompe
    -Sim, mas aquilo foi somente para quebrar um lacre velho e empoeirado que foi deixado em vocês, aquilo era simplesmente para poderem usar a energia do medo. Agora... Suas mentes estão preparadas para isso? Imaginem se o medo tomar conta de vocês assim como fez com o Dan? Todos nos sabemos que não é uma coisa boa, E como eu disse antes, o Medo, Dominar o medo é um trabalho tanto mental como corporal, primeiro ajudarei vocês a encontrar o ponto de equilíbrio de seus medos, depois a parte que eu mais gosto... treinar seus corpos.-Suit fala com um tom maléfico a ultima parte.
    -Mal posso esperar pela parte corporal...-Alam fala com um leve tom de ironia.
    -Vamos logo com isso, mas antes... vamos esclarecer alguma coisas, primeiro, qual o nosso motivo? Porque devemos continuar? Você mesmo disse que não somos um exemplo de heróis. Eu ainda me lembro que fui puxada a força para estar aqui. -Susan começa a questionar o porque dela estar ali.
    -Susan... Se você não quer ficar, ninguém vai te impedir certo Suit? - Dan meio que aflito com toda a situação, apesar que todos largaram os sorrisos para resolver aquele impasse.
    -Certo Dan, Susan não vou mais te segurar nem nada, Se voltar pelo caminho que nos viemos chegará em casa.
    Todos ficam em silencio... -Porque estão fazendo isso?! Mas e Graeu?! Susan... - Alam não sabe o que dizer.
    -Não... Eu... Eu quero voltar pra minha vida normal, eu gosto dela!... Tenho meus motivos para querer voltar... -Susan quase não consegue falar.
    Depois de outro breve silencio Susan começa a andar na direção que eles vieram... - Alam, vá com ela. - Dan fala mais serio que o normal. Alam não diz nada, ele somente vai.
    -Você acha uma boa idéia Dan?- Pergunta Suit
    -Suit, você sabe que mesmo sem nem uma habilidade eu sinto os medos, sinto aqueles que os controlam isso você também deve sentir, afinal você é o "mestre", mas só para confirmar, tem alguém esperando agente do lado de fora não é?-Pergunta Dan
    -Sim... Mas não se preocupe, se ele atacar Susan ou Alam eu cuido disso.-Suit responde seriamente.
    -Certo... Então eu uso uma katana não é mesmo?-Dan se anima com o "treinamento"
    -Espero que saiba segurar uma lamina.-Não sei porque eles sempre sorriem nas piores coisas.
    Fora da arena Susan e Alam estavam voltando para casa. - Susan o que foi aquilo? - Pergunta Alam
    -Não sei... Não sei o que está acontecendo, desde o começo eu estava confusa, mas agora... Agora está pior que antes. Quase não consigo segurar meu medo perto dele. Mas também não quero ficar longe dele.-Susan desabafa sobre alguém...
    -Susan... tudo bem, agente vai pra casa, voltar a vida real... Não precisa ficar se confundido com ele. - Alam fala com um tom suave mas ao mesmo tempo maléfico.
    -Alam por favor me deixe pensar. - Susan se senta na floresta.
    -Sim... Claro. - Alam não se afasta muito, mas deixa Susan "asos".
    Voltando Para Dan e Suit que se encontrão ainda dentro da arena. -Vamos lá Dan, você precisa de uma katana para usar não é mesmo? - Diz Suit enquanto tira um "punho" de uma espada, era como uma espada sem a lamina somente a parte que se pode segurar.
    -Já entendi. Eu vou criar uma lamina mais poderosa com a minha própria energia negra.-Dan se anima quando pega o "punho" de uma espada sem lamina.
    -Há! Não... Você não tem energia nem controle pra isso. Isso é uma coisinha que eu fiz para você não ficar sem nada.É o seguinte, essa coisa ai que eu esqueci o nome cria uma lamina negra sim, porem a lamina só virá em casos de emergência pelo fato de você não ter o controle de criar uma lamina de energia negra. No momento que você começar a ter "medo" ela vai sugar todo ele ate criar uma lamina, portanto agora vamos treinar os ataques físicos,-Bom, enquanto Dan estiver errado a historia estará sendo original, afinal previsível assim não podia ser.
    -Entendo... Então vamos começar, mas antes, não acha melhor da um nome para isso que você me deu?-Verdade, com um nome fica mais fácil ate para mim, o narrador, Dan não é burro não.
    -Verdade... Que tal, "Lamina do medo"?-Pergunta Suit
    -Não sei... Vamos usar em "espada" ate usarmos um melhor que tal? Katana sei lá... algo mais normal e alem ja tem coisas demais com a palavra "medo" não acha?-Dan está mostrando o lado do seu cérebro que ele não usava, será que o medo fez ele ficar mais inteligente também?
    -É... è que as pessoas daquela época, a época medieval, não tinham muita criatividade.-Suit ri um pouco da situação e pede para Dan que prepare-se para uma luta.
    Logo eles se preparam e começou, não é nada muito emocionante, com o tempo Dan foi relembrando de seu ser passado, e do estilo de luta dele. Depois de alguns minutos de luta de forma media, Dan começa a fazer Suit suar, então começa a ficar interessante. Depois de um desvio, os dois se encaram um ao outro, e correm um para o outro, com cada um preparando um soco. Seus punhos se chocam... -É... Exatamente como antes... você não mudou nada D...-Suit começa a falar...
    -Suit! A Susan! - Dan interrompe Suit
    -Vamos!- Diz Suit já começando a correr para fora, e Dan o segue.
    Alam está distante de Susan, e parece que Alam está adormecido. Susan escuta uma pessoa se aproximando...-Alam é você? - Pergunta Susan, nada alem do silencio, quando ele pode ver é um homem que nunca avia visto antes.
    -Quem?... Quem é você? - Nada alem de silencio, conforme ele se aproximava podia-se ver melhor, era um homem com uma roupa parecida com a de Suit porem branca, empunhava uma espada simples, e seu rosto era jovem.
    -Você está paralisada de medo - Fala o homem, enquanto aponta para ela, Susan não se move, o homem vai andando lentamente... Quando chega na frente de Susan, ele levanta sua espada.
    -Dan! - Susan fecha os olhos e grita por Dan
    O Homem desse a espada com tudo em cima de Susan, Tudo que se escuta é um grito de um menina desesperada por sua vida, e o som de duas espadas se chocando. Susan resulta um pouco para abrir seus olhos, ela os abre devagar, e vê Dan empunhado uma espada em sua frente segurando o ataque do tal homem que a atacava. Suit chega logo depois. -Ei! eu já falei que vou te pagar, não precisa matar ninguém entendeu. principalmente esse ai, eles você não mataria mesmo. - Suit fala com o homem.
    - Vejo que já deu a arma que eu fiz para esse jovem então ele é?- O homem que acaba de quase matar Susan está mesmo conversando com Suit enquanto mede forças na espada com Dan.
    - Você!... Porque você levantou a espada para Susan? - Enquanto Dan grita com o homem que conversa com Suit, sua espada some, e ele recua um pouco.
    -Já entregou a espada para ele nesse estado? Nem consegue mante-lá. - O homem continua a se dirigir a Suit, porem como a lamina da espada de Dan acabou ele guarda sua espada em sua bainha que fica no cinto.
    -Para falar a verdade nem sei como ele conseguiu fazê-la agora - Suit continua sem explicar o que está havendo.
    -Pensando bem... Pelos seguintes fatos, mesmo que eu seja um mestre, eu nem tento entrar na mente de Dan, mesmo sem saber quase nada sobre a Soul Fear ele sente a energia de qualquer um mesmo não sendo exatamente medo, e o mais perigoso de tudo, ele é...- Pensa Suit, porem não consegue completar seu pensamento.
    -Suit, pode explicar sim? - Dan ate se esquece de Susan por um instante, porem quando olha para ela, vê aquilo que se parece com um circulo em volta dela.-E o que é esse circulo? É por isso que ela não pode se mover?
    -Tudo bem, tudo bem, acalme-se. - Suit vai ate Susan... -Liberar!- E o circulo que Dan via desaparece. -Esse homem aqui é um velho amigo, Wil, ele era o criador de armas da Soul Fear, foi ele que fez essa espada que você está segurando Dan, e... Trouxe a encomenda Wil?
    -Ah sim, já ia me esquecendo, aqui está.- Wil tira de dentro de seu casaco Duas pistolas e um par de luvas e entrega a Suit.
    -Sim... está quase tudo explicado, só tem mais uma coisinha, porque levantou a espada para a Susan? -Pergunta Dan
    -Simples meu caro, Quando Suit fez a encomenda dessa lamina que você carrega ele me disse a situação, desculpe não poder ajudar, sou um criador não um lutador. Achei que o jeito mais fácil seria quase matar um velho membro, alias, vocês são iguaiszinhos a eles.Isso traz boas lembranças. - Fala Wil olhando bem para Susan e Dan
    -Fala serio, mas que jeito esquisito de tratar a situação. - Dan ainda não aceita bem o "porque" mas não a de que reclamar, é o Suit, não da pra ser sensato com ele.
    -Bom Dan, vamos? - Suit chama Dan...
    -Mas... é verdade, Susan quer ir para a casa. - Fala Dan com um pouco de decepção.
    -Wil, Vamos para sua casa, precisamos de um lugar para treinar. - Diz Suit enquanto anda e se afasta de Susan
    -Sim... Eu acho que tem uma arena de treinos ainda por lá. -Wil também vai com Dan e Suit andando em direção contraria a de Susan.
    -Espere! - Susan se levanta... -Vocês... Salvaram minha vida, mesmo que ela teria sido tirada por um aliado, eu devo essa a vocês... resolvi ir junto com vocês. - Susan fica vermelha era como pedir desculpas disfarçadas e pedir para voltar.
    -Hum... Se você quiser, então venha. - Diz Dan sorrindo.
    Então Dan,Susan,Wil e Suit vão andando em direção a casa de Wil... - Eu acho que estamos esquecendo alguma coisa... - Fala Dan
    -Serio? eu não acho... - Diz Suit olhando em um corpo deitado atrás das arvores. Esse corpo era Alam dormindo. Mais que sono pesado.




    CAP-7
    O Significado de Lutar.

    O livro do medo:
    "Tudo pode ser usado como arma, porem para que usamos essa arma que realmente importa."
    -Esquecemos do Alam! - Lembra-se Dan
    -Deixa comigo, eu vou buscá-lo, sei onde Wil mora, poderia levá-los Wil?- Suit logo se oferece para buscar Alam.
    -Sim,sim, vamos?- Pergunta Wil para Susan e Dan
    Então Suit da meia volta, e começa a andar de onde eles vieram, enquanto Susan e Dan seguem Wil. -Susan... porque você quis ficar?- Pergunta Dan
    -O que? Como assim? - Susan fica vermelha.
    -É que, não sei porque você e Alam vieram, mas eu vim porque não tinha nada melhor para fazer, não é pela emoção, muito menos para fazer o bem, eu vim... Não sei, afinal nem sei quem eu sou de verdade...- Dan "explica" sua pergunta pra Susan.
    -É... Não sei mas acho que sinto algo parecido,eu queria mesmo voltar, mas quando vi você dando sua vida para me salvar, também senti algo diferente. e também... Antes disso, Quando vi você daquela forma, quando fiquei sem ar, senti algo dentro de mim, saindo mas parou logo que Suit chegou em você.
    Os dois ficam em silencio, - Chegamos pessoal!- Diz Wil... apesar de não haver nada.
    -Mas, ai só tem arvores... - Susan não vê a casa.
    Wil sorri - Dan, pode ver um circulo em minha frente?
    -Desculpe, mas também não... - Dan também não vê nada alem de natureza.
    - Serio?! Por essa eu não esperava - Fala Wil desapontado -Muito bem, onde eu coloquei a chave.. - Wil procura a chave em seus bolsos, as pega e depois como se tivesse uma porta em sua frente ele coloca a chave e gira. Então uma porta em forma de circulo começa a se formar e a abrir.-Entrem...-
    Susan e Dan então e vem uma grande casa, é um modelo bem antigo, uma casa "velha" bem bonita alias, rodeada de estantes cheias de livros. -Legal... to começando a achar que se pode fazer de tudo mesmo com o medo. - Brinca Dan.
    -Suit deve demorar um pouco fiquem à-vontade, alias, algum de vocês sabem porque não viram a porta?-Wil começa a procurar livros em suas estantes.
    Susan e Dan ficam em silencio tentando pensar o porque. - Porque não temos essa tal energia?- Susan tenta um chute.
    -Passou perto, veja, nossa energia vem do sentimento puro que chamamos de medo, todo ser humano tem todo sentimento. vocês aqui estão com medo nesse momento porem tem outros sentimentos que os sobre-saem em certas ocasiões... - Wil começa a explicar um pouco sobre o poder da Soul Fear,
    Enquanto isso Suit se aproxima de Alam que continua dormindo. - Hum... Deixa eu ver, um jeito bem pratico de acordar ele. - Pensa Suit.
    Então Alam sente algo molhado, acorda no susto e vê Suit olhando para ele. - Porque me acordou?! E Afinal... De onde você tirou essa água?!- Grita Alam Cheio de água
    -Quer mesmo Saber?- Diz Suit sorrindo
    -Não obrigado. - Alam entendeu a mensagem.- Mas, enfim, aconteceu algo? E Susan ela foi para casa?
    -Não, parece que ela mudou de idéia, conversaremos sobre isso todos juntos depois. Susan e Dan estão na casa de um amigo a poucos minutos daqui, vamos? - Suit começa a andar em direção para onde Susan e Dan foram.
    -Tudo bem... - Alam se levanta e começa a seguir Suit
    Enquanto Alam e Suit caminhavam. - Alam, tem alguma coisa entre Susan e Dan? Queria ouvir o que você sabe. -Suit fica serio.
    -Você é bem direto em... - Alam também fica serio.
    -É uma de minhas qualidades, então... diga. me conte a historia daqueles dois.
    - Nos três, eu Susan e Dan, nos conhecemos desde pequenos... Não, na verdade era somente eu que "conhecia" o Dan. estudávamos juntos. eu era o único que conversava com o Dan de verdade. Os outros ou tinham inveja dele, ou tinha medo dele. Não sei se a culpa é somente dele, mas desde que eu o conheço ele se fecha... Ate que chegou o dia, que a Susan foi ate ele. Nos já éramos adolescentes, isso faz pouco tempo alias. Não sei exatamente o que ouve com eles. pra falar a verdade é tudo que poso falar com certeza. mas acho que tem muito mais... - Alam conta o que sabe sobre Dan e Susan
    -Entendo... Chegamos. - Suit para no meio da floresta.
    -E poderei fazer coisas assim um dia? - Pergunta Alam
    -Como?!... você pode ver?- Agora Suit que se espanta.
    -Sim, claro, quando você disse escudos eles serão parecidos com esses? - Alam Age como se isso fosse normal. Afinal, agora é.
    -É... - Suit coloca a mão na cabeça pensando... - Vamos entrar melhor conversarmos todos juntos.
    Quando Suit e Alam, então vêm Wil conversando com Susan e Alam... - Desculpe incomodar a conversa, trouxe alguém que avia esquecido.- Suit interrompeu Wil que falava.
    -Ah, então era isso que estávamos esquecendo, oi alam. onde você estava? - Pergunta Alam.
    -Bem... - Alam se segura um pouco para responder
    -Ele estava dormindo - Diz Suit com uma cara de idiota
    -Droga... Suit isso não ajuda em nada. - Pensa Alam.
    Antes que alguém diga mais alguma coisa, Alam leva um livro na cara. - Seu idiota! Se o Dan não tivesse lá para me salvar eu não estaria aqui! - Susan que arremessou o livro, e também dá uma bronca em Alam
    -Des... Desculpe. - Alam fica sem ação.
    -Tudo bem, já chega. deixe eu explicar... Quando a mente não consegue acompanhar o corpo ou vice versa, eles ficam em desequilíbrio.Todo ser humano é assim. Mas quando essa distancia entre eles é grande demais. o corpo "dorme". Como você é um guerreiro de inteligência e pra falar a verdade não insistiu muito nessa área, quando o medo se libertou ouve um desequilíbrio de costumes. Digamos que seu medo ou sua energia negra estava acostumada com outro tipo de pessoa. - Suit só explica depois do Alam levar uma livrada na cara?!...
    -E você só fala agora?! - Alam ainda sentindo as dores da livrada.. resmunga com Suit
    -Mesmo se ele falasse isso antes, não acho que você explicaria bem... - Fala Dan segurando seu riso.
    -Muito engraçado... - Alam entendeu a mensagem.
    -Suit, estamos prontos. - Wil volta e... para onde ele foi?
    -Certo, eu cuido do resto, pode voltar - Suit apesar de não ter saído sabe onde Wil foi.
    Então Wil vai para um porta que antes não existia. - Estranho... - Fala Dan
    -Pessoal, está na hora. de testar sua mentes! - Suit fala serio... na verdade ele grita com muito entusiasmo, mas isso é feitio dele.
    -Por que será que eu sei que isso não vai ser bom? - Pergunta Dan.
    -Por que não vai ser bom mesmo. -Responde Suit.
    -Ah sim era por isso... - Fala Dan com um tom de sarcasmo
    -Enfim, agora, serio, agora com todos reunidos fica mais fácil. É o seguinte: Somos guerreiros que utilizamos o medo, mas não o medo humano convencional. Não se pode ficar com "medo" em uma batalha. Nos utilizamos do medo puro, aprendemos a sentir o medo, e utilizá-lo como energia. Esse teste, não precisam que vocês fazem nada. Vocês só precisão sentir medo, sem sentir medo. - Suit explica bem, exceto o final, esse nem eu entendi.
    Um breve e cômico silencio... Dan se aproxima de Suit e fala baixinho - E... - Depois de um soco - Como que você quer que agente faça isso?!?!
    - Apensar de eu não aprovar o soco, também estou confusa. - Diz Susan
    - Já sei, é só ter medo sem ter medo, é simples gente, nossa como eu não percebi isso antes? - Alam tenta fingir que entendeu
    Dan olha com uma cara de " você é o próximo" para Alam - Não sei como um cara como você não entendeu Dan - fala Alam
    Dan voa pra cima de Alam então eles começam a se embolar - Ei! Esperem por mim. - Suit da um salto como se fosse nadar nos dois, um mar de socos e chutes.
    -Dan sempre foi todo calado. todo guardado dentro de si, ele está tão diferente, tão vivo... - Pensa Susan
    -Espere! Antes de brigarmos ate a morte, que tal eu testar vocês?- A briga para que por um milagre, com Alam com o punho preparado para dar em Dan, Dan preparado para morder a perna de Suit e Suit Dando um mata leão em Alam.
    -Eu acho uma boa- Fala Dan
    -Tudo bem, briguemos depois - Fala Alam
    Os três se levantam, - Aas antes... - Diz Suit - tenho algo a dizer, Algo realmente importante. recomendo que se sentem no sofá, devo demorar um pouco.
    -Bom, pelo menos ele é sincero - Diz Susan se dirigindo para o sofá, Dan se senta na poltrona a esquerda do sofá, e Alam se senta na outra poltrona do outro lado de Susan. - Nossa, será que eu to fedendo ou algo assim? - Pensa Susan
    -Antes de se tornar um guerreiro, é preciso saber o que é ser um. A Profissão de um guerreiro, é guerrear, a pro fissão de um lutador é lutar, a profissão de um professor é ensinar, mas isso não tem haver então voltando, uma profissão é basicamente um objetivo, para se obter esse objetivo nos tornamos quem queremos. Agora vocês se tornaram lotadores, guerreiros, vocês se tornaram Soul Fear. Eu sei que cada um aqui tem seus motivos para tal feito. Mas antes de mais nada, antes de uma batalha, vem a honra, a honra de um guerreiro é o que torna um guerreiro, um guerreiro. E alias, tem gente que é feito para tal profissão, amar o que se faz torna o trabalho mais fácil e ele flui melhor. Não sei aqui se vocês gostam de lutar, mas lutar aqui é necessário, lutar por nosso amores, por nossos sonhos, por nossos objetivos, por nossos medos. Por isso... Por isso, Quero que vocês saibam o verdadeiro significado de lutar, não é uma questão de força ou habilidade, é uma questão de paixão, a luta, é uma arte, é um estilo de vida. O significado de lutar... É como o significado da vida, é algo de valor inestimável para aqueles que dão tal valor a ela. - Suit Fala com muita emoção e paixão.
    Todos batem palmas ate se levantam. - Vou adorar bater em vocês depois... - Diz Suit., então eles param de bater palmas na mesma hora. - Bom, já falei, agora é a hora de testar suas mentes, sem mais apresentações quero que um a um entrem na porta - Suit Aponta para a porta
    -Certo, vamos nessa! - Grita Dan, que vai para a porta, Dan a abre, entra e a fecha. A mesma coisa com Susan e Alam.
    -Que o teste...Comece. - Fala Suit que fica de fora olhando para a porta.




    CAP-8
    Solidão,Poder e Equilíbrio. O teste mental.

    O Livro do medo:
    "A mais difícil de todas as coisas, é conhecer a si próprio."



    "1° Teste: Solidão"
    Susan se vê em um lugar, escuro, sem luz. Tudo que ela pode ver claramente é ela mesma, nada mais. Ela escuta uma vos... -Susan... Você sempre teve amigos, nunca esteve sozinha uma vez. - Enquanto essa voz falava Susan se lembrava de sua infância. - Você nunca pode ver a escuridão não é? Uma criança feliz, ate que... - Uma Imagem de Dan aparece na frente de dota a escuridão que Susan estava. - Ate que você conheceu alguém, alguém que você não entendia, alguém que... "que os olhos demonstravam dor" -Susan se lembra que foram essas palavras que ela descrevia Dan, quando se conheceram.
    -Meus olhos demonstravam dor? Como você poderia saber? Você não sabe o que é dor! - Dentro de toa a escuridão que ali estavam, Susan via Dan, ele falava com ela, ela não sabia que era ele.. mesmo assim.
    -Não!... não... eu nunca... - Susan fica sem palavras - em você eu via algo, algo que nunca avia visto antes. só isso.
    -Eu sei o que você via. você via a dor sim, você mais do que ninguém sabia o que eu pensava e... E mesmo assim não fazia nada! - Dan confronta Susan e seu passado.
    -Não você está errado! - Susan e ajoelha e tampa os ouvidos procurando...
    -Eu sei o porque de você somente ver dor em meus olhos... Porque você nunca aceitou a dor!Você nunca aceitou a dor como eu! Aquilo que você via como dor, era somente eu, sentindo tanto a dor como a felicidade, mas como a dor era "nova" para você... não conseguia olhar para nada alem dela não é?! Você rejeitou a dor! E só pode ver o pior das pessoas! - Susan não entendia o que Dan estava dizendo... ela se encolheu em toda aquela escuridão...
    -Não...Não... - Susan perde o ar.
    -Você ainda rejeita?!? Como os outros sentimentos podem confiar em você se você já rejeitou a dor! - O que Dan estava falando?
    - Desculpe Dan...Eu...Eu... Me desculpe Dan!!! - Susan se levanta lentamente e grita com o resto de ar que estava em seus pulmões
    Dan desaparece... - Dan? Dan?! Não me deixe aqui sozinha... por favor... - Susan se encolhe novamente. - Dan...




    "2° Teste: Poder"
    Alam apos passar a da porta, está em uma arena de batalha. muito parecida com o famoso coliseu porem totalmente intacto. Ele escuta uma voz... - Alam... Você é um homem equilibrado, é possível perceber que é bem adaptável. - Alam da um leve sorriso - Mas isso não é motivo para ser equilibrado! Toda a sua bondade é mentira para si mesmo!
    -O que?! - Alam se surpreende e começa a sentir raiva.
    -É... É disso que eu estou falando, sua bondade, é tudo mentira! Não se pode ser mal se não é bom e não se pode ser bom se você não é mal. Tudo que você tem é fome! fome por poder seja lá de onde vier! poder de controlar de destruir, o que importa que seja poder!
    -Você... Você está errado! - Grita Alam
    -Estou?... - Então uma forma de uma mulher aparece na frente de Alam
    - Não... você? - Alam quando vê a tal menina não consegue reagir
    -Porque Alam? Porque não reage? Por que não faz nada!?! E a sua promessa?! Nos éramos amigos, prometemos proteger uns aos outros...
    Alam fecha os olhos com toda a força, coloca as mãos em sua cabeça e grita o mais forte que pode -Não!!! Pare com isso!!!
    - Seu... Fraco...Não deixe a sua dor te dominar, Agora mais do que nunca, proteger é a sua resposta, Alam o guerreiro dos escudos... - A mulher que falava vai desaparecendo lentamente enquanto diz suas "ultimas palavras"
    Alam se ajoelha chorando -Eu... Não poso te mais prometer... Desculpe Miria.



    "3° Teste: Equilíbrio"
    Dan parece acordar de um sono profundo. Quando olha em volta, está em um lugar, sem nada... O local está literalmente dividido em duas cores, a branca e a preta e essas duas cores estão cortando Dan ao meio. Ele escuta uma voz... - Dan... Você dentre todos é o mais equilibrado, Vivei na escuridão e encontrou a felicidade lá. Descobriu a luz que vive nas sombras, e testemunhou as sombras que vivem na luz. Foi como você disse "é um ciclo vicioso" - Dan se lembra de seu passado, e de dessa tal frase que ele falou a muito tempo...
    -Conhecer o meu passado não ira mudar nada! Eu lembro de cada segundo da minha vida, e você sabe que eu não me arrependo de nada! - Dan começa a falar com a tal voz
    - Verdade... - Suit aparece na frente de Dan e começa a falar - Mas você sabe diferir o bom do ruim em sua vida? Você sabe diferir o medo da coragem?... - Suit se divide em dois, um fica no "lado negro" e o outro no "lado branco" daquele lugar. - Você... é o Dan, você passou por muito, mesmo nas horas de desequilíbrio, você se manteve equilibrado. Porque não era realmente você que vivia o momento! Sim você é um ser humano, graças a sua vida de medos você pode ser o humano mais esperto do mundo... por ser um dos únicos a conseguirem sair da sociedade sem se danificar. Mas você consegue diferir o BEM DO MAL?!?!?! - Os dois lados, começaram a se agitar, como se cada lado se opusesse ao outro, era como uma batalha enquanto os dois Suit's se mantém parados. e falavam na mesma hora - Você sente não é? Esse é você, você tem um equilíbrio raro Dan, o equilíbrio desequilibrado... -Dan fica sem fala, mas não muda sua expreção, ele continua sem nem uma emoção aparente. - Venha! Enfrente seus dois lados... PROVE SEU PODER!!!! - Dan corre em direção aos Suit's... que também vão em direção ao Dan...

      Data/hora atual: Dom Dez 17, 2017 6:47 am